Sobre

Olá, eu sou a Pati Bianco e essa é a história do Fru-fruta.

Diferente da maioria dos apaixonados por gastronomia, eu não cresci vendo meus pais cozinharem, mesmo assim meu flerte com ela nasceu quando ainda era pequena. Lembro de ficar na porta da cozinha, observando movimentação de longe: a mágica do calor transformando os alimentos, a cuca de banana que saía cheirosa do forno. A preparação me hipnotizava.

Pati Bianco - Blog Fru-fruta | Foto: Fer Cesar

Quando jovem, a gastronomia não me passava pela cabeça como opção profissional. Me graduei em design gráfico. Comilona, amante de comida, boa de garfo. Os programas de gastronomia sempre ligados e se repetindo na televisão, muita teoria e pouca prática. Passei grande parte da vida amando comida, mas me alimentando mal: pulava a salada, fazia cara feia pros legumes, adorava salgadinhos, biscoito recheado e todo tipo de comida industrializada.

Após muitos anos de uma alimentação pobre em nutrientes, o desequilíbrio chegou ao seu ápice e fez meu corpo pedir socorro. Passei mal por muito tempo, achei que estava doente, tomei remédios, fiz mil exames. Quando pensei que teria que me habituar àquela vida, que ninguém era capaz de descobrir o que eu tinha, resolvi olhar pra mim mesma.

Compreendi que o problema não era meu organismo mas sim o que eu ingeria, o combustível que o fornecia, meu estilo de vida. Comecei a ler, estudar o assunto. Me obriguei a mudar.

Descobri novos sabores, novas texturas e ingredientes. Conheci uma nova sensação de bem-estar, um organismo que funcionava melhor. Me apaixonei pela gastronomia saudável.

O antigo amor pela cozinha se encontrou com minha profissão: o design me ensinou a compor formas e cores, a culinária me muniu de sabores, a gastronomia saudável me ensinou que é possível criar comida deliciosa e rica em nutrientes que tratam e curam. 

A mudança foi tamanha que resolvi compartilhar isso com o mundo, mostrar que alimentar-se bem e de forma consciente está ao alcance de todos. Decidi criar um blog cheio de coisas bonitas e saudáveis. O batizei de “Fru-fruta” para que só o nome já fosse capaz de arrancar sorrisos.  Me especializei em gastronomia saudável, fiz curso de fotografia gastronômica.

Sou à favor de comida de verdade, preparada com respeito aos ingredientes, sem aditivos químicos e sou contra radicalismos. Comida nutre o corpo mas também é memória afetiva. 

No primeiro trimestre de 2017, fui convidada pelo chef Junior Durski, proprietário da rede Madero (a maior de casual dining do país) a desenvolver e assinar o novo cardápio de saladas para todo o Brasil, além de retrabalhar a apresentação das saladas já existentes e adaptar receitas do menu fit, tornando-o ainda mais inclusivo. Duas novas saladas foram incluídas com meu nome, além de os detalhes da parceria estarem descritos no menu.

Madero e Pati Bianco | Fru-fruta

Junior Durski e Pati Bianco | Parceira Saladas | Fru-fruta

O blog também me levou até a ONG Gastromotiva, da qual orgulhosamente sou voluntária desde a primeira turma em Curitiba. Em 2016 tive o prazer de ser convidada pela instituição para trabalhar no Refettorio Gastromotiva, iniciativa de Massimo Bottura com David Hertz. O Reffetorio abriu as portas durante as olimpíadas do Rio para servir comida e dignidade para pessoas em situação de rua. Na oportunidade, pude conhecer grandes nomes como Alain Ducasse, Felipe Bronze, Claude Troisgros, entre outros.

Refettorio Gastromotiva | Massimo Bottura e Alain Ducasse | Fru-fruta

Minha causa é disseminar a alimentação saudável e a inclusão de pessoas com restrições alimentares, provando que comer bem é fácil, acessível e gostoso.

Espero que as receitas que nasceram na minha cozinha cheguem até a sua e provoquem mais sorrisos!

Foto abertura: Fer Cesar